Voltar

Tráfego de acesso à banda larga fixa atinge máximo histórico

Ouvir com ReadSpeaker
16.11.2018

O tráfego de acesso à Internet em banda larga fixa aumentou 48,1% no 1.º semestre de 2018, tendo atingido um novo máximo histórico. O tráfego médio mensal por acesso fixo foi de 96,6 GB no 1º semestre, mais 27,5 GB que no 1.º semestre de 2017. Esta subida resulta do aumento do número de acessos e da maior intensidade de utilização.

Do tráfego total, a MEO era o operador com a quota maior (39,6%), seguindo-se a NOS (32,7%), a Vodafone (22,4%) e a Nowo/Oni (4,4%).

No mesmo período, o número de acessos à Internet em local fixo era de 3,67 milhões, um aumento de 5,9%. A penetração do serviço de banda larga fixa residencial no final de junho era de 74,7 por 100 famílias.

Relativamente às tecnologias de acesso, a fibra ótica era a principal forma de acesso à Internet em banda larga fixa (42%), seguindo-se o cabo (31,9%) o ADSL (18,4%) e o LTE (7,7%).

Nos últimos dois semestres os acessos suportados em fibra têm registado o ritmo de crescimento mais elevado em termos absolutos (acima dos 150 mil por semestre). Nos últimos doze meses a fibra ótica aumentou 25,5% (mais 313 mil acessos), tendo atingido 1,54 milhões de acessos.

Em termos de quota de acessos fixos, a MEO ocupava o primeiro lugar (39,8%), seguindo-se o grupo NOS (37%), a Vodafone (18,9%) e a Nowo/ONI (4,1%).

Infografia sobre o serviço de acesso à Internet (1.º semestre de 2018)
Infografia sobre o serviço de acesso à Internet (1.º semestre de 2018) 

 

Consulte em ANACOM.pt a versão integral do último relatório sobre "Serviço de acesso à Internet em local fixo".